sexta-feira, 14 de abril de 2017

O olho que tudo vê- Comando reptiliano

https://www.clubedeautores.com.br/book/232625--O_olho_Que_Tudo_Ve?topic=mensagens#.WPCwpGe1sdU





                 Introdução


Nossa história começa lá bem antes da criação da primeira alma humana. Onde no grau de evolução humana atual não conseguiremos medir o tempo. Assim apenas diremos que o cosmos sempre foi habitado. Não como nos filmes de ficção científica, mas em todos os níveis de consciência. Assim, situaremos o princípio desta narrativa no maior nível de consciência já atingido por um ser. Para bom entendimento o chamaremos de Niom.


       
 Niom


Niom se manifestava através de um universo infinito, com bilhões de dimensões imateriais, onde o elemento de criação era o mais sutil de tudo que se conhecia.
Seres de altíssima evolução buscavam em Niom a última fonte evolucionária. Neste contexto acontece o encontro de doze entidades afins. Tais entidades se manifestavam através de universos nos quais eram a consciência predominante. Talvez vocês poderiam dimensionais tais


entidades se eu dissesse que toda a via láctea não passaria de uma célula delas. Assim, neste nível de grandeza os doze resolvem criar e custodiar um universo completamente novo. Ele fugiria de todos os padrões criativos e leis já conhecidas, absolutamente, tudo nele seria novíssimo. Assim o universo tal qual o conhecemos é criado.

Deus, Jesus cristo, guerra no céu e Diabo

Sim, uma confusão infernal até para explicar. Vamos lá pela vertente criacionista da forma mais simples possível. Dentro da sociedade có...