segunda-feira, 4 de abril de 2016

Os habitantes de nós


Todas as nossas ações na vida, sejam elas conscientes ou não, são frutos de nossos desejos, que nos motivam a ir em direção daquilo que queremos. 

Muitas vezes, essas motivações surgem de forma inesperada, “pegando-nos” completamente de surpresa e nos direcionam, por vezes, a caminhos completamente desconhecidos por nossa mente racional. 
Imaginem, agora, a dimensão de “algo desconhecido”, que estivesse nos motivando e não se localizasse na Terra, tampouco na dimensão da vida em que a mesma se encontra ancorada, eu acredito que seria um grande desafio para qualquer “mente”, por mais brilhante que ela fosse, conseguir estar à altura das exigências que esse fato poderia provocar. 
Tudo que surge diante nós, como algo novo, traz, implícito em sua chegada, “certo desconforto ou espanto”, por não termos qualquer tipo de referência que nos leve à segurança de algo conhecido. Isso posto, seria correto afirmar que o desconhecido gera insegurança ao nosso aparato biológico e mental? 
Na verdade, parece-me que o impacto com algo novo, totalmente desconhecido por nós, nos faça sentir o quanto despreparados nos julgamos para enfrentar o desafio que a vida, nesses momentos, nos apresenta. 
Vinha, já há algum tempo, adentrando conscientemente em “mundos paralelos” e, percebendo o desconcerto que isso me causava, justamente por não conseguir conectar o que via com aquilo que conheço aqui na Terra, às vezes, chego a me questionar se essas buscas por referências não seriam um vício da minha mente. 
Então, de repente, em uma dessas “aventuras multidimensionais”, eis que surge uma motivação ancorada na minha busca por respostas. 
Percebo algo que me confere uma dinâmica diferente, então, “localizo-me” por conseguir visualizar uma minúscula ponte entre o céu e a terra, por onde posso seguir este caminho que “antes” não existia. 
É deste caminho novo que se abriu e o que se viveu nesses mundos desconhecidos, que passarei a partilhar com o leitor. 
Houve um momento na história Cósmica, que se encontra registrado nos arquivos celestes, uma guerra cujo estopim foi a criação da raça humana. 
Até então, toda a evolução de raças e almas fora guiada por caminhos predeterminados e supervisionados por guardiões. 
Um grupo de almas altamente evoluídas, com a envergadura de Deuses, reúne-se e cria um universo novo, onde as almas, nele nascidas, estariam livres das regras e de seus guardiões. 
Cria-se, assim, um universo de livre arbítrio, onde as almas criariam o seu próprio caminho evolutivo a partir de suas escolhas. 
Nada estaria influenciando as escolhas das almas. 
Dentro dessa conjuntura de liberdade, nasce o ser humano, criado para experimentar a liberdade que os Deuses não tiveram. 
O grupo criador tinha chegado ao topo de todas as linhas evolucionárias, conheciam grupos em outros pontos do cosmos de evolução semelhante, mas nunca superior a ele. A raça humana e o novo universo estavam muito bem resguardados, assim se poderia imaginar, mas o tempo mostrou que em um universo de livre arbítrio tudo poderia acontecer. 
Será que um país que tem a consciência semelhante a uma zona boêmia onde todos entram em busca do gozo sem compromisso quer mesmo mudança em seu estilo de vida? Vamos deixar à reflexão o porquê de um povo ir as ruas condenar a grande corrupção, enquanto ele mesmo a pratica em menor escala. Será que vivemos um tipo de síndrome de hipocrisia? Há, um desejo de desforra contra o governo, que deveria ser auto vertido sobre a essência do egoísmo de cada um, que faz parte da massa que gosta de levar vantagem em tudo, embora isso pareça utopia. Quem busca ser correto, honesto, solidário, na contra mão desse fluxo insano, é considerado chato, doente, esquizofrênico, bitolado. Enquanto as massas buscam solução em governos, uns poucos trabalham arduamente para transformar toda uma consciência planetária, para que a mesma possa querer arriscar um olhar além de si mesma. Gente, tudo menos esses papéis de vítimas que todos adoram desempenhar, mudemos de ponto.



Open in new window


http://www.fraterinternacional.org/

Luz à terra. Este mantra deve ser repetido 333 vezes por vez.



Deixo aqui uma exortação para você que leu este texto.
"Saia fora da massa, ouse ir além de si mesmo".

Deixo também um outro suporte.

8:00
Xuxu, depois que Deus se fez carne e habitou nas trinta e sete prisões humanas ele decretou:
O fim de todas as operações de resgate
para o ser humano evoluir totalmente com a somatória de suas vivências.
Nada será mudado nisso, a decisão dele é suprema e dele para baixo será cumprido.
No âmbito das suas escolhas tudo que quiser viver passa a ser verdade, porém submetido a esta determinação suprema, embora dentro do jogo evolutivo toda alma tem plena liberdade de fazer sua "JOGADA", faz parte.


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=307559 © Luso-Poemas
Será que um país que tem a consciência semelhante a uma zona boêmia onde todos entram em busca do gozo sem compromisso quer mesmo mudança em seu estilo de vida? Vamos deixar à reflexão o porquê de um povo ir as ruas condenar a grande corrupção, enquanto ele mesmo a pratica em menor escala. Será que vivemos um tipo de síndrome de hipocrisia? Há, um desejo de desforra contra o governo, que deveria ser auto vertido sobre a essência do egoísmo de cada um, que faz parte da massa que gosta de levar vantagem em tudo, embora isso pareça utopia. Quem busca ser correto, honesto, solidário, na contra mão desse fluxo insano, é considerado chato, doente, esquizofrênico, bitolado. Enquanto as massas buscam solução em governos, uns poucos trabalham arduamente para transformar toda uma consciência planetária, para que a mesma possa querer arriscar um olhar além de si mesma. Gente, tudo menos esses papéis de vítimas que todos adoram desempenhar, mudemos de ponto.



Open in new window


http://www.fraterinternacional.org/

Luz à terra. Este mantra deve ser repetido 333 vezes por vez.



Deixo aqui uma exortação para você que leu este texto.
"Saia fora da massa, ouse ir além de si mesmo".

Deixo também um outro suporte.

8:00
Xuxu, depois que Deus se fez carne e habitou nas trinta e sete prisões humanas ele decretou:
O fim de todas as operações de resgate
para o ser humano evoluir totalmente com a somatória de suas vivências.
Nada será mudado nisso, a decisão dele é suprema e dele para baixo será cumprido.
No âmbito das suas escolhas tudo que quiser viver passa a ser verdade, porém submetido a esta determinação suprema, embora dentro do jogo evolutivo toda alma tem plena liberdade de fazer sua "JOGADA", faz parte.


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=307559 © Luso-Poemas
Será que um país que tem a consciência semelhante a uma zona boêmia onde todos entram em busca do gozo sem compromisso quer mesmo mudança em seu estilo de vida? Vamos deixar à reflexão o porquê de um povo ir as ruas condenar a grande corrupção, enquanto ele mesmo a pratica em menor escala. Será que vivemos um tipo de síndrome de hipocrisia? Há, um desejo de desforra contra o governo, que deveria ser auto vertido sobre a essência do egoísmo de cada um, que faz parte da massa que gosta de levar vantagem em tudo, embora isso pareça utopia. Quem busca ser correto, honesto, solidário, na contra mão desse fluxo insano, é considerado chato, doente, esquizofrênico, bitolado. Enquanto as massas buscam solução em governos, uns poucos trabalham arduamente para transformar toda uma consciência planetária, para que a mesma possa querer arriscar um olhar além de si mesma. Gente, tudo menos esses papéis de vítimas que todos adoram desempenhar, mudemos de ponto.



Open in new window


http://www.fraterinternacional.org/

Luz à terra. Este mantra deve ser repetido 333 vezes por vez.



Deixo aqui uma exortação para você que leu este texto.
"Saia fora da massa, ouse ir além de si mesmo".

Deixo também um outro suporte.

8:00
Xuxu, depois que Deus se fez carne e habitou nas trinta e sete prisões humanas ele decretou:
O fim de todas as operações de resgate
para o ser humano evoluir totalmente com a somatória de suas vivências.
Nada será mudado nisso, a decisão dele é suprema e dele para baixo será cumprido.
No âmbito das suas escolhas tudo que quiser viver passa a ser verdade, porém submetido a esta determinação suprema, embora dentro do jogo evolutivo toda alma tem plena liberdade de fazer sua "JOGADA", faz parte.


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=307559 © Luso-Poemas

O todo poderoso Google não responde a reclamações

Roubaram minha imagem na internet do google meu negócio. Assim, quando uma pessoa faz pesquisa no google com algum problema hidráulico,...