segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Rosário de sangue





No desfiar do rosário muita esperança no ar
As contas cantam histórias de um fruto bendito que se doou
Removendo de nossas costas o peso de nossa criação
No exato momento em que sangue sagrado a terra tocou
Um caminho novo se abriu trazendo luz e calor a corações gélidos
Outrora atormentados por guerras “no céu” onde o mal germinou

À vestimenta de culpa

À vestimenta de culpa minha Por trás de teus olhos me faz Lembrar amor que continha Mistério, alegria e paz