quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Não virei frei

Não virei frei, por não ser rei, de pastagens estéreis

Lumia candelabros de sombras mortas e tortas

Afligem passados longilíneos sem ecos do agora,

Que por hora sobrevoem a carne putrefeita.

Fora coisa inútil

Jogando fora os cacos A terra fértil   Para minha alma   Sonhei que caminhava com um grupo, quando percebi que alguma coisa e...