quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Carta para meu pai

 

O tempo e a distância

 Na eternidade em paz



Pai, depois de tanto tempo, hoje, vim conversar com você.

O tempo e a distância criaram barreiras e abismos entre nós.

Ficou bem lá trás no passado, o seu rosto, as suas feições.

As lembranças sempre me pegam de surpresa, me assaltam.

É o leite na garrafa de vidro ou a segurança da mão estendida.

Nunca vou querer te esquecer, você sempre foi e é especial.

És presente em meu ser, dia, noite, sol, chuva, alegria no ar.

Sois como a força da semente, que rompe a terra ao germinar.

Depois que você partiu me recusei voltar a conversar com Deus.

Pedi que ele não te levasse embora mas o mesmo nem escutou.

Provavelmente nunca mais voltaremos a nos encontrar na terra.

Porém traz alegria a meu coração te perceber na eternidade em paz.

O todo poderoso Google não responde a reclamações

Roubaram minha imagem na internet do google meu negócio. Assim, quando uma pessoa faz pesquisa no google com algum problema hidráulico,...