quarta-feira, 24 de julho de 2013

O poeta beberão

 Oriundo do clã dos aficionados da cachaça

 

  Tudo na vida são oportunidades



Oriundo do clã dos aficionados da cachaça, Duílho nosso herói beberão protagoniza uma cena bizarra num bar de "primeira linha". Havia apostado cem "pratas" com o dono do bar, que tomaria todas e mesmo bêbado comporia um poema de amor e sairia de lá com uma "mina". Lá pelas "tantas" já inebriado vê uma loira acompanhada de um casal de amigos e não é que lá vai ele cambaleando recitar seu mais novo poema para a moça, que tomada de espanto ouve calada. Quando Duílho termina uma mão toca o seu ombro por trás, era o namorado da moça que havia retornado do banheiro, tudo indicava que o "caldo ia entornar", no entanto o rapaz levou na esportiva e ainda quando foram embora, deram uma carona ao Duílho deixando-o em sua casa. Intrigada a moça pergunta ao rapaz o motivo de tão nobre atitude, ao que ele responde, que estava a cuidar do futuro, diante a cara de espanto da namorada ele explica, que apenas repetiu o que ele viu o seu pai fazendo uma vez, diante um embriagado. Concluiu o rapaz, que havia aprendido que tudo na vida são oportunidades que a mesma nos oferece e que nossas atitudes demonstram aquilo que fazemos com elas e traçam o nosso destino.

O todo poderoso Google não responde a reclamações

Roubaram minha imagem na internet do google meu negócio. Assim, quando uma pessoa faz pesquisa no google com algum problema hidráulico,...