sexta-feira, 19 de abril de 2013

Os habitantes de nós

   Fazer um ritual de exorcismo, não é uma boa idéia pois, vai forçar uma luta " territorial ", podendo levar o ser a morte ou a loucura, e isso ajudaria a manter o medo vivo nas pessoas.   

        OS HABITANTES DO SER HUMANO    

Além da imaginação

                                                 


            
Da última vez que tive um contato mais profundo comigo mesmo, foi-me dito internamente que eram doze, os seres que vivem a experiência humana conosco, aqueles que são os passageiros da nossa nave, e se nos enfraquecemos "eles assumem o comando", na visão me foi mostrado com clareza e riqueza de detalhes que, seis partiram pelo simples fato de terem sido descobertos. Buscava a pureza de espírito, mesmo sem fazer ideia do que seria isso, pois estava muito forte em mim. Esqueci este assunto, porque as coisas estão acontecendo em uma velocidade tão alta, que nem dava tempo de pensar, ou me deter em algum assunto.
               
Então ao acaso assisti um filme de um exorcismo, em determinado momento quando é pedido a identificação da entidade, ela diz claramente que é uma legião composta de seis membros.

No filme a moça morre acreditando que a tarefa dela era provar ao mundo que os demônios existem.

Hoje baseado em minhas vivências internas, percebo a interpretação equivocada, embora bem fundamentado do ritual de exorcismo, porque tais seres, embora não sejam demônios, pois demônio é uma invenção distorcida da realidade, se sentem no mesmo direito de possuir o corpo.

Fazer um ritual de exorcismo, não é uma boa ideia pois, vai forçar uma luta " territorial ", podendo levar o ser a morte ou a loucura, e isso ajudaria a manter o medo vivo nas pessoas.

Quanto mais a luz nos ilumina, mais percebemos que nada sabemos. A luz de Alcione é interessante por não deixar nem sombra.

O que eu vi em mim, é que quando mergulhamos em nós mesmos, com determinação, força e coragem, encontramos estes seres, habitantes de nós e eles partem, sem briga ou discussão, nós nem precisamos pedir para eles irem embora, é um processo natural.

Seria esta realidade ao que o Cristo se referia, quando falava sobre a pureza de espírito?

Pingos De Luz