segunda-feira, 15 de abril de 2013

O medo maior

O MEDO

 o verdadeiro poder é exercido sobre si mesmo

                                                                     

              O medo é sem dúvida, o maior entrave na evolução humana, não há desdobramento verdadeiro da consciência enquanto o mesmo predomina na vida de um ser, diante isto, daremos uma ênfase especial a este assunto, uma vez que, o mesmo se encontra incrustado no âmago das células e um dos trabalhos que se deve fazer com elas, é afirmar o tempo todo, que somos energia, somos luz, não os corpos com o qual nos identificamos; é bom conscientizar as células, que somos seres espirituais, vivendo uma experiência biológica.
          Percebe-se que o medo sempre foi usado como arma de poder, por todos aqueles que sempre tiveram  necessidade de dominar outro ser, esquecendo que o verdadeiro poder é exercido sobre si mesmo, e nunca para dominar outros, assim usando o poder, o ser que o faz, jamais supera o medo latente em si, pois um dos requisitos para não ter ligação com ele, é não infringi-lo a outro, desta forma cada um, pode refletir sobre a sua interação com o mesmo, contudo, ele se encontra em tudo e na maioria das ocasiões não o percebemos.
           O medo tem o poder de paralisar nossos passos em direção a caminhos evolutivos, por diversas ocasiões, quando estava prestes a sair conscientemente com meu corpo de luz, fui travado, com simples pensamentos com algum fio de medo, trabalhe conscientemente para não se permitir sentir medo e para isso citamos uma chave, pois a julgamos fundamental, que é o perdão, este será estudado profundamente a seguir, a medida que a energia do perdão vai se instalando na consciência de nossas células, o medo vai gradualmente perdendo sua força em nós, que passamos a vibrar como um "terafim", que é tudo que irradia luz espiritual, de calibre divino, no mundo material.
          Existem vários tipos de medo presentes em nossas células, que vão passando de geração para geração, oriundos de nosso DNA, que jamais foi visto, como um dos agentes disseminadores do medo, antes de entrarmos diretamente, nos tipos de medo, outra chave é termos presente que, podemos e devemos conversar com nosso DNA, pois ele tem ouvidos e em muitos aspectos rege a nossa vida.
            Amado DNA verifique a vida que tenho e de me as coisas, que vão melhorá-la, uma coisa bem simples, que começarão um certo tipo de relacionamento, que tenho certeza, nunca tivestes antes contigo mesmo, neste nível.
              Toda a base do medo encontra-se ancorada no desconforto que o desconhecido nos trás, por isso o campeão do medo é a morte, pois esta representa o maior desafio a nossa consciência, visto que a mesma é a única certeza desta vida, nascemos e morremos, quando não sabemos e como também não mas ela é certa, em segundo lugar correndo atrás da morte para alcança-la, temos a dor, o sofrimento, tem gente que busca a morte na tentativa de amenizar o mesmo, por isso que muitos estudiosos, colocarão a morte em primeiríssimo lugar.
              Correndo tentando alcançar o sofrimento temos a fome, mãe de muitos desesperados, que com medo da dor e da morte, chegam ao nível sub humano e comem seu semelhante, o canibalismo, praticado em situações onde a fome se instala, demonstram até que ponto o ser humano apavorado e desesperado é capaz de fazer, para não ter que enfrentar seu maior medo, a morte. Podemos dizer categoricamente que o medo alimenta-se de si mesmo, assim como tudo que é enraizado nele, o amor incondicional é um dos mais potentes extintores do medo, portanto ame, citamos os três maiores medos da humanidade, mas são vários, mas todavia, não nos reteremos nele e daqui partimos para, paragens mais luminosas.
              
              
                                                               

                                                                       

Lúcifer, o projetista

Niom se manifestava através de um universo infinito, com bilhões de dimensões imateriais, onde o elemento de criação era o mais sutil de...