segunda-feira, 25 de março de 2013

Por teu olhar

 Tuas vestes de paz Me fazem valente Me sinto capaz De vencer a morte Cruzar os mares Dobrar o tempo Eternizar a vida

Chamas ao vento

Vencendo limites


Sempre as lembranças
As luzes de velas
Chamas ao vento
Sobrevém a esperança
Névoas passadas
Que de tão perto
Sinto o toque
Mãos de seda
Suavidade quente
Respiração ofegante
Aperto de saudade
Perdido no tempo
Falha-me a razão
Grito seu nome
Cadê seu perfume
Suave e leve
Branco esvoaçante
Tuas vestes  de paz
Me fazem valente
Me sinto capaz
De vencer a morte
Cruzar os mares
Dobrar o tempo
Eternizar a vida
Com três pedidos
Te devolveria a viva
Lhe tornaria imortal
Te faria livre, querida
E por fim
Vencendo meus limites
Seria para ti
Apenas luz
Sem principio
Meio
E fim
Vivendo apenas
Por teu olhar
A finalmente
Me enxergar

 http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=244454

O todo poderoso Google não responde a reclamações

Roubaram minha imagem na internet do google meu negócio. Assim, quando uma pessoa faz pesquisa no google com algum problema hidráulico,...