segunda-feira, 11 de março de 2013

Mãe, voa o voo dos livres


Todas despedidas são dolorosas 

Vozes que imploram por ti 





Todas despedidas são dolorosas
Despedir me de ti me dói a alma
Esta que um dia entrelaçou se a tua
Num regozijo celestial de luz
Uma vida escapando no agora
Balançando entre dois mundos
Vozes que imploram por ti
Mãos trêmulas em afago
Ficará teu sorriso na minha alegria
Teu pranto na minha tristeza
Tua força na minha vitória
E teu amor na minha alma
Alce esferas benditas
Voa o voo dos livres


 

Deus, Jesus cristo, guerra no céu e Diabo

Sim, uma confusão infernal até para explicar. Vamos lá pela vertente criacionista da forma mais simples possível. Dentro da sociedade có...