domingo, 3 de março de 2013

A todas as rosas

A rosa canta manhãs em orvalho

Reza o amor que brota e encanta





A rosa canta manhãs em orvalho
Festeja a vida e chora a morte
Deixa perfumada a mão que a oferta
Reza o amor que brota e encanta
Adorna o coração poeta
Se branca brinda a paz
Vermelha é paixão, pura emoção

O diário do pestilento

Quando o mundo achava que já havia visto de tudo, eis que lá nos confundo do Judas nasce com o cordão umbilical enrolado no pescoço, o no...