quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Um mundo tão hostil

Anti-social

Um sorriso espontâneo


Nunca fui um destes pais irresponsáveis que fazem filhos e os abandonam pelo mundo, ao ''Deus dará", por índole sempre cuidei muito bem deles, com zelo, carinho e atenção prioritariamente durante a gestação, momento este essencial para a formação deles. Ai chega o momento do parto aquele frio na barriga, uma grande tensão no ar, cadê o charuto pra fumar? mas que ideia, nem fumo, pronto nasceu, veio ao mundo, coitado tão frágil, diante de um mundo "tão hostil", a simples ideia de apresentá-lo as pessoas me dá nos nervos, oh vida social, sem recurso me rendo. Oh meu Deus, ai vem o primeiro, "nossa", não se parece com você ", seguro a onda pra não mandar o dito "catar coquinho" e dou um sorriso sem graça, "virgem" lá vem as comadres, ai não dou conta, vou dar umas voltas para espairecer, prefiro ser anti-social ao fingimento.
Não é a toa que não me enveredei pelo caminho da política, prefiro um sorriso espontâneo, um abraço de coração.
Cada filho que nasce nos trás uma emoção diferente, um cuidado diferente, nunca é igual, tem sempre algo incomum, que cerca a vinda de cada um deles ao mundo.
E como não sou vidente não da para prever o vem pela frente, quais os desdobramentos que virão na história daquele ser, mas é isso mesmo a nota é o amor incondicional.

Os filhos crescem e nós crescemos com eles e lhes conferimos a liberdade, uns demoram mais neste processo que outros, eles saem pelo mundo e nós os abandonamos, pois sim, estou a falar de minhas criações literárias que já receberam todo tipo de crítica, inclusive de pessoas a me enviar mensagens pessoais, para que desista de tal empreitada e outros a esfregar na minha cara seus diplomas, ai, ai, que me importa? tornei-me um pai desapegado.

 Pais e filhos






quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Comadres, sempre em guerra



Comadres  descalças


Onde amarrei minha égua?

Comadres  descalças
Nunca em trégua
Umas malas sem alças
Sempre em guerra
Com terços a rezar
Paz na terra

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Em vão

Que nem sabão 

Neste ilustre pedaço de chão



"Toca sim, toca não"
Escorregas
Que nem sabão
Neste ilustre
Pedaço
De chão

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Estereótipo social


 Sombria  utopia perdida

 Reciclando a vida


Chegou em sonho
Me confessei mentecapto
Estereótipo social
Vagando por brumas
Sem confete
Dando a cara a bofete
Sombria  utopia perdida
Em destroços sociais
Reciclando a vida
Da passagem de ida
Em segredo dizes da rosa
Banhada em luz púrpura
A luz apaga no nada
Buraco negro atemporal
Sou eu virando estátua de sal

 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Um abraço forte





Um forte abraço

 

Um forte abraço Um abraço forte para derreter o gelo


Para derreter o gelo

 

Um abraço  forte
Para modificar emoções
Transformar meu mundo
Te deixar contente

Um abraço  forte
Para derreter o gelo
Aquecer a terra
Germinar a semente

Um abraço  forte
Para trincar a rocha
Brotar a água
Lavar a mente

Um abraço  forte
Para trazer para nós
O big bang do amor
Erradicando a morte

Auê dos verbos


 Verbos vivos

Brincando com verbos



Verbos vivos
Deslizam amores
Com emoções
Superam razões
Entoam canções


Escrevo verbos
Sinal da cruz
Cruz credo
O pé
Não arredo
Por credo
Pelo quê
Faço auê
Não vês
Por quê?

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Um conto sem aumento de ponto, o jacaré da Pampulha

O jacaré da Pampulha

O jacaré

Era uma daquelas noites em que andava para ventilar a "cabeça", caminhando pela orla da lagoa próximo a minha casa, com os pensamentos lá, "no mundo da lua"; o céu estrelado, noite fria, já era madrugada quando um plano maluco me tomou de assalto, chegar a ilha dos "amores" a nado, pois na época, muito corajoso, me sentia o próprio "super homem".
Parei junto a uma árvore e comecei a entalhar nela a data, hora e uma dedicatória,(com meu canivete, tipo x tudo) já estava terminando no momento em que ouvi um barulho, olhei, era uma garça que acabara de levantar voo, não dei bola e voltei apressado em terminar minha obra e iniciar a aventura.
Em pensamento poderia esperar tudo, menos, o que ocorreu, antes de terminar ouvi um segundo ruído, desta vez, olhei e custei a acreditar no que meus olhos viam, era um jacaré que parecia me observar de dentro d'água, quieto, imóvel. Minha coragem foi de imediato embora e abortei meu intento, retornando para casa frustado, porém aliviado pelos "deuses do lago", terem me poupado de ser o jantar do "lendário jacaré da Pampulha".


porém aliviado pelos "deuses do lago", terem me poupado de ser o jantar do "lendário jacaré da Pampulha".

Lá no meu quintal, o beija flor negro

 O beija flor negro

 O perfume das flores em orvalho


Aos primeiros raios de sol, o galo canta
Os passarinhos fazem sua rotina de trinados e voos acrobáticos
Siriano o gato, espreita e vai a ronda matinal
O tucano no alto do pé de manga, nada o espanta
Do pequeno jardim exala o perfume das flores em orvalho
O beija flor negro não demora a dar o ar da graça, em festa
No pomar ameixa, romã, limão, uva, goiaba, todos com frutos maduros
Na horta, couve, taioba, cebolinha, salsa, pimentão, tomate e repolho
Olho, observo, cuido, tudo me brinda e encanta
Em torno a mata do zoológico, cujo urro do leão não mais assusta
Da lagoa da Pampulha o vento sopra o frescor da manhã
Onde outrora era morada de jacarés, garças e pacas
Direto lá do meu quintal, quase no centro da capital

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Sobre o amor

Frases de amor

 

Frases sobre o amor, mande a suaO amor não se procura é encontrado, quando se esquece da busca

Sidney-O amor é uma experiência evolutiva da incondicionalidade da vida, ancorada na consciência humana.
Cida- O amor é o agente transformador da vida
Amandinha- O amor é um sentimento que está além do que imaginamos ou sentimos; é um ato viceral que tem que ser renovado a cada instante.
Lú- O amor é uma plantinha que se rega todo dia
Ricardo- O amor é incondicional
Thiago- O amor é..............
Laiz-O amor é pilupe. (2 anos)
Sendoluzmaior- O amor não se procura é encontrado, quando se esquece da busca

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Feijão de são joão

 João e o pé de feijão

Meu pé de feijão


Para o João
A vida é que nem sabão
Escorrega da mão
Que não retém feijão
Que vai para o chão 
Em noite de são João

 A vida é que nem sabão Escorrega da mão

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Amor cego

 Evento terrestre desconhecido

 O amor é algo mais na base da energia pura



Acredito hoje que o amor é algo mais na base da energia pura e muito contraditório, imprevisível, e podemos classificá-lo como "evento terrestre desconhecido".

 

Poder é conhecimento

Conhecimento e poder

O poder da partilha



Conhecimento só é poder quando passado adiante a nossos semelhantes, poder capaz de trazer trans formações a curto, médio e longo prazo.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

A passar

Tudo muda, tudo passa
A passar está
Eu, você e tu
A mudar está
Tu, você e eu.

Graça tua

Meia graça é melhor
Que graça nenhuma
Em um mundo onde
A falta de graça é uma
Engraxate a lustrar
Os pés descalços
De uma imagem tua

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Acerto sem preço

Um acerto sem preço. 

Rezei mas não acertei a reza


Prometi mas não disse quando
Rezei mas não acertei a reza
Costurei mas não reforcei a prega
Escrevi mas esqueci do ponto
Errei mas consertei, de tudo
Um acerto sem preço.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Filha muito amada

 Naquela altura já te amava independente de tudo

Ainda na barriga da mamãe



Filha me lembro de quando ainda na barriga de sua mãe
Eu ficava a imaginar como serias, a cor dos olhos, cabelos
Naquela altura já te amava independente de tudo
Sabia que estavas chegando e ia tomar posse deste coração
O amor em mim vivia um crescer
O amor em mim vivia o amadurecimento necessário ao fruto
O amor em mim iluminava "meus locais trevosos"
O amor em mim "curava" minhas feridas
O amor em mim estabelecia novos padrões de vida
O amor em mim ampliava os horizontes desta alma
O amor em mim alicerçava o "novo" que o espírito buscava
O amor em mim era o "alfa e o ômega"
Havia buscado conscientemente "aprender" a amar
Minha meta de vida era o aprendizado na escola do "amor"
Ai você chega, fruto desta busca de aprendizado na "área do amor"
Um amor "buscado" em sua mais pura e alta esfera
Um amor para romper barreiras temporais
Um amor para vencer limites sociais
Um amor para vencer, curar, restaurar
Um amor para vencer o ódio entre inimigos
Um amor assim "tipo utópico"
Um amor assim "libertador"
Filha você amplia meus horizontes na certeza, que na busca pela essência evolutiva do amor, fomos libertados, eu, você, sua mãe, e outros, de elos de correntes, que somente a "essência evolutiva do amor" pode romper.
Sois um fruto libertador, um fruto de Luz, a iluminar a vida de muitos, mas principalmente da sua mãe e da minha.
Amo amar você.

Voo sem fronteiras


 





Minha imaginação parece um ser alado
Em voo místico sem fronteiras
Impulsionado por eternos desejos e emoções
Alimentada por um coração desajustado
Que busca apaziguar inquietações
Por viver o antagonismo situado
No viver a liberdade em prisão
Sem defesa perante as ações
De uma vida que não da explicações
Para seus contribuintes sem razões.

Lúcifer, o projetista

Niom se manifestava através de um universo infinito, com bilhões de dimensões imateriais, onde o elemento de criação era o mais sutil de...