terça-feira, 18 de dezembro de 2012

O preço da Rebelião

Vida no vale das sombras

A névoa da ignorância

O maior preço pago pelos rebeldes foi a vida no vale das sombras, onde a mais potente luz tem dificuldade de penetrar. Não posso falar pelas minhas almas irmãs, pois cada uma delas sente e percebe de forma diferenciada, de acordo com o ponto momento de cada uma e de acordo com a condição genética do veículo de manifestação.

Porém posso dar o meu ponto de vista de acordo com minhas lembranças. Foram inúmeras batalhas travadas tanto no espaço, quanto na terra, ou em outros planetas, bilhões de vidas e mundos foram destruídos, inclusive Galáxias. Lembro-me especialmente de uma destas vidas, onde a explosão de uma grande estrela destruiu a nave onde me encontrava, segundos antes da onda de choque nos atingir, eu foquei o pensamento na minha mais gratificante lembrança e aquele veículo físico teve uma passagem em paz.

Lembro-me de querer muito mudar aquela realidade de conflitos in termináveis e ficava de longe escondido a estudar os movimentos e costumes do meu inimigo, todos que lutávamos independentemente da confederação galáctea que defendesse era considerado pela vertente criadora de Rebelde, um ser consumido pela dualidade, um ser afastado da Fonte.

Quis tanto conhecer o sentimento de meu inimigo, que apesar do teatro montado foi eu que conscientemente me deixei capturar e fui trago para a terra, e comecei a estar lado a lado com meu inimigo, vida após vida, buscando por uma paz jamais alcançada.

A humanidade caminha alheia a realidade que a circunda pois aqui é um lugar de exilados, refugiados, prisioneiros, todos frutos da Rebelião, onde uma das penas é o esquecimento e a obscuridade. Uma população inteira de seres que sempre se confrontarão e se exterminarão pela eternidade, para um mundo assim foi introduzida a ideia do amor incondicional, mas continuamos nos agredindo e nos matando como sempre e sempre fizemos.

Ofensa para seres que sempre se matarão é uma bobagem ridícula, diante de nossas mãos sempre sujas de sangue, coisa que nem mesmo a eternidade consegue limpar. Isso transcende e muito qualquer questão relativa a nossa humanidade ou a nossa genética seja ela divina ou não, esta é uma questão anterior a criação do nosso universo, ou da própria humanidade, estamos a jogar um jogo, que antecede aqueles que criaram a nossa alma, eles projetaram em nós o que eles Deuses criadores, nunca resolveram. Eu vejo a humanidade com potencial para romper com o que jamais foi rompido, isso não é fé é visão interna.

O todo poderoso Google não responde a reclamações

Roubaram minha imagem na internet do google meu negócio. Assim, quando uma pessoa faz pesquisa no google com algum problema hidráulico,...