domingo, 2 de dezembro de 2012

A morte do leão e a revolta dos alfaces

 A REVOLTA DOS ALFACES.

  A FONTE QUE TUDO É


Bom dia, na mesma noite que falei que havia me rendido, eu tive que mudar de perspetiva, pois minha conexão é com A FONTE QUE TUDO É, e como as mudanças são rápidas demais não da tempo de se fixar em nada.
Durante o trabalho interno da manhã, me vi em um mundo completamente dominado pelos LEÕES, porem o comportamento deles perante os humanos, era tal que eu não poderia Aceitar.
Eles não tinham respeito pela vida, eles invadiam as casas e comiam qualquer um, fosse bebê, criança, velho ou adulto.
O respeito que os humanos ali tinha por eles era tal, que eles nem
sonhavam que poderiam se defender, assim como nós hoje não sonhamos que há defesa sobre o poder dos DEUSES sobre nós Criaturas.
Então encontrei com  um amigo, que havia trabalhado comigo na figueira ( fazenda dedicada a trabalhos espirituais) e que já não se encontra encarnado entre nós aqui na terra, é a segunda vez que encontro com ele, na primeira, ele estava num mundo perdido e eu fazia tudo para alcançá-lo, sem conseguir..
Eu me dirigi a ele perguntando onde estavam as armas contra os leões, ele me disse, que tal não existia, então eu lhe disse, que iria ensinar a ele como Matar um Leão.
Pedi que ele me mostrasse as ferramentas com as quais eles trabalhavam naquele mundo e quando ele me mostrou, encontrei uma que era grande e tinha uma ponta fina, fiquei com uma e ele com outra.
Então disse a ele, Você TEM DIREITO A VIDA, TANTO QUANTO ELES ( OS leões), se um te atacar é legítimo perante A FONTE QUE TUDO É  que a defenda, então crave esta ferramenta na barriga dele, sem hesitar se tiver a chance.Depois de um tempo, um leão atacou correndo em nossa direção, passou por mim que andava mais a frente e foi direto no meu amigo, que desferiu um golpe certeiro cravando a ferramenta em sua barriga, o leão ferido recuou batendo em retirada, muito assustado, pois jamais imaginou que um humano fosse capaz de o ferir.
No entanto eu não permiti a sua fuga matando-o. E antes de partir deixei bem claro para todos naquele mundo que eles (os habitantes humanos) não poderiam jamais caçá-los, pois era contra a LEI, só poderiam e deveriam se defender, pois fazia parte daquilo que aqueles leões careciam aprender, respeito por toda ESPÉCIE DE VIDA, DITO ISSO, retornei ao meu estado atual de consciência. E fiquei a refletir porque que matei o leão já que nesta vida, não tenho a coragem de matar nada. Outro dia mesmo a minha neta foi pisar em uma formiga, eu não deixei, explicando para ela, que o mesmo direito que ela tinha de viver a formiga também tinha. Hoje a cena do leão ferido e assustado fugindo e eu o matando, não sai de dentro de mim.

Acredito que teria o mesmo susto se o Gengibre que eu COMO, me atacasse se defendendo de ser DEVORADO.

Sim, porque eu sei e aceito que posso viver de luz, já tentei várias vezes e não consigo.

Quem sabe se uma alface gritasse comigo, que ele também querer VIVER, seria um aprendizado definitivo para mim, mas acho que depois que MATEI este leão, dificilmente volto a COMER novamente.

Agora posso escrever um livro chamado A REVOLTA DOS ALFACES.


 Quem sabe se uma alface gritasse comigo, que ele também querer VIVER, seria um aprendizado definitivo para mim, mas acho que depois que MATEI este leão, dificilmente volto a COMER novamente.

Deus, Jesus cristo, guerra no céu e Diabo

Sim, uma confusão infernal até para explicar. Vamos lá pela vertente criacionista da forma mais simples possível. Dentro da sociedade có...