sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A mumificação da alma humana

Quando em sua passagem pelos 37 mundos onde as almas envolvidas na GUERRA foram aprisionadas pelas falanges do ARCANJO Miguel, o próprio Criador deste Universo de livre arbítrio, mudou o Plano desta linha evolutiva.
A partir daquele momento os seres evoluiriam em consciência a partir de seus processos internos.
Desta forma passou a ser fundamental para a alma, conhecer mais profundamente a sua própria realidade.
E a realidade das almas envolvidas na GUERRA é de mumificação.
Os Egípcios usavam este processo para preservar o corpo após a morte, um processo Similar foi usado em nossa alma, pelos nossos CARCEREIROS para manter nosso Espírito sobre controle.
É um adormecimento circundado por um Material branco leitoso gélido, protegido e inserido dentro de um Cristal.
Cada vez que nós nos lançamos com coragem no desconhecido e buscamos de fato conhecer nossa real situação, a partir de dentro do nosso CASULO, esta postura vai Criando Furos minúsculos em nossa MÚMIA, por onde a luz do Criador vai penetrando.
Nossa libertação ficou condicionada ao nosso próprio Esfôrço em direção de nós mesmos.
Ao longo de nossas encarnações nós praticamente só assinamos contratos que aliviavam a pressão de tal realidade, até o momento de fortalecimento Interno.
Mesmo alguns contratos assinados para clarificação a maioria fugiu e se refugiou na ilusão, tamanho o pavor da realidade.
Os melhores dos melhores lugares na terra apenas cuidam com Amor de nossas Múmias.
A realidade só surge quando nos capacitamos a suportá-la.
Nossa prisão não tem tempo determinado, pois podemos eternizá-la indo atrás de Salvação, onde no Máximo vamos conseguir um lugar de Alívio.
A misericórdia Divina traz alívio e conforto, mas não LIBERTA.

No entanto muitos fogem e se escondem, pois o simples preságio da realidade os apavora e não é pra menos.
A pena imposta a todos os participantes da GUERRA foi a de MUMIFICAÇÃO.

Luz
sidney santos das neves

Deus, Jesus cristo, guerra no céu e Diabo

Sim, uma confusão infernal até para explicar. Vamos lá pela vertente criacionista da forma mais simples possível. Dentro da sociedade có...