terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Mudança de vida




SEU CÉREBRO MUDA

Mudança de foco


LEVE EM CONSIDERAÇÃO QUE NO MOMENTO QUE VOCÊ ABSORVE UMA INFORMAÇÃO NOVA, SEU CÉREBRO MUDA, VOCÊ JÁ NÃO É MAIS O MESMO.

A VIAJEM COMPLETA POR ESTE BLOG MUDARÁ SUA VIDA, POIS MUDARÁ SEU FOCO, BOA VIAJEM

 O nosso cérebro é capaz de se adaptar às mudanças ambientais


Um estudo da Universidade de Buffalo e da Escola de Medicina Monte Sinai (ambas dos Estados Unidos), publicado no site da revista Nature Neuroscience, revelou que isolar-se do convívio social por um período prolongado pode provocar alterações cerebrais que levam a mais isolamento.
No experimento, ratos adultos foram isolados por oito semanas para que chegassem a um estado semelhante ao da depressão. Depois desse período, eles foram apresentados a um rato que nunca haviam visto antes. Apesar de serem normalmente sociáveis, aqueles que tinham sido isolados não mostraram qualquer interesse em interagir e evitaram o novo animal.
Mas as mudanças não foram só no comportamento. A análise de tecido cerebral dos ratos isolados revelou que os níveis de produção de mielina no córtex pré-frontal, uma região do cérebro responsável pelo comportamento emocional, social e cognitivo, estava significativamente menor. A mielina, também chamada de matéria branca do cérebro, é um material gorduroso que envolve os axônios dos neurônios e lhes permite uma condução mais rápida e eficaz de impulsos nervosos.

Cérebro adaptável

O nosso cérebro é capaz de se adaptar às mudanças ambientais e às experiências dos indivíduos (é a chamada plasticidade cerebral) e isso todo mundo já sabia. Mas, até então, se pensava que os neurônios eram as únicas estruturas que sofriam alterações. O estudo mostrou, porém, que isso também ocorre em outros tipos de células, como as envolvidas na produção da mielina – nesse caso, a tensão do isolamento social interrompe a sua atividade. Alterações similares ocorrem em distúrbios psiquiátricos, como esclerose múltipla e depressão.
A parte boa é que um período de integração social foi o suficiente para reverter as consequências negativas do isolamento e restaurar essa produção de mielina. Nada como manter umas boas amizades e frequentar umas reuniões sociais para fazer você se sentir melhor, né não?
Agora, a expectativa é que o estudo ajude a entender melhor o papel da mielina e da interação social no tratamento de distúrbios psiquiátricos, bem como o mecanismo de adaptação do cérebro.

sendoluzmaior

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

ASSIM TRABALHA AS TREVAS

O trabalho das trevas

As trevas trabalham assim



Quando uma luz brilhar entre eles, nós iremos extingui-la usando o ridículo ou a morte, o que nos for melhor.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

TUDO UMA QUESTÃO DE LUZ

 HOJE A CONSCIÊNCIA É DO ESPÍRITO LIVRE E CRIATIVO




QUANDO ESTUDEI HISTÓRIA E ME DEPAREI COM OS DEUSES E DEUSAS, NA VERDADE NEM DEI BOLA, ACHO QUE CONSIDEREI TUDO UMA FANTASIA, LENDA, MITO.

HOJE SOB A LUZ, SEI QUE DETERMINADOS SERES DIVIDIRAM O MUNDO ENTRE SI, E CADA UM NO SEU CANTO, GOVERNOU COMO QUIS.

EM DETERMINADAS SITUAÇÕES OUVE DISPUTA ENTRE ELES.

OS ESPÍRITOS HUMANOS SOB A TREVA DO CÁRCERE, NADA PUDERAM FAZER E OS CONSIDERARAM SERES SUPERIORES (DEUSES).

HOJE A CONSCIÊNCIA É DO ESPÍRITO LIVRE E CRIATIVO, É MUITO DIFERENTE.

O IMPORTANTE É ACREDITAR NA VIDA QUE SEMPRE PROSSEGUE, E CRIA.


OS DEUSES DESPENCARAM TODOS DE SEUS PEDESTAIS.


É TEMPO DO DESPERTAR DOS ESPÍRITOS DE LUZ.


POR TODO O MUNDO A DEUSA ESTA REPRESENTADA DE UMA FORMA OU OUTRA.







A Deusa- natureza mãe

A Deusa é cultuada como Mãe Terra



A Deusa foi a primeira divindade cultuada pelo homem pré-histórico. As suas inúmeras imagens encontradas em vários sítios históricos e arqueológicos do mundo inteiro representavam a fertilidade - da mulher e da Terra. Por ser a mulher a doadora da vida atribuiu-se à Fonte Criadora Universal a condição feminina e a Mãe Terra tornou-se o primeiro contato da raça humana com o divino.
Quem é A Deusa?
Só o fato de termos que fazer essa pergunta demonstra o quanto nossa sociedade ocidental formada sob a égide da mitologia judaico-cristã se afastou de nossas origens. Fomos criados condicionados por uma cosmologia desprovida de símbolos do Sagrado Feminino, a não ser Maria, Mãe Divina, que não tem os atributos divinos, que são reconhecidos apenas ao Pai e ao Filho e é substituída na Trindade pelo conceito de Espírito Santo.
Maria é, quando muito, a intermediária para a atuação dos poderes do Deus... "peça à Mãe que o Filho concede..." Mas Maria não é a Deusa, senão um de seus aspectos mais aceitos pela sociedade patriarcal, de coadjuvante do Deus, reproduzindo o fenômeno social do patriarcado em que a mulher auxilia o homem, mas sempre lhe é inferior e, por isso, deve submeter-se à sua autoridade.
Constata-se que a ausência de uma Deusa nas mitologias pós-cristãs se deve ao franco predomínio do patriarcado. Predomínio esse que nos trouxe, ao final do século XX, a uma sociedade norteada pelos valores da competição selvagem, da sobrevivência do mais forte, da violência ao invés da convivência, do predomínio da razão sobre a emoção. Mas a Deusa está ressurgindo. Desde a década de 60, reafirmando-se nas últimas, a descoberta da Terra como valor mais alto a preservar sob pena de não mais haver espécie humana fez decolar a consciência ecológica e o renascimento dos valores ligados à Deusa: a paz, a convivência na diversidade, a cultura, as artes, o respeito a outras formas de vida no planeta.
Cultuar a Deusa hoje significa reconsagrar o Sagrado Feminino, curando, assim, a Terra e a essência humana. Quer sejamos homens ou mulheres, sabemos que nossa psique contém aspectos masculinos e femininos. Aceitar e respeitar a Deusa como polaridade complementar do Deus é o primeiro passo para a cura de nossa fragmentação dualística interior.
A Deusa é cultuada como Mãe Terra, representando a plenitude da Terra, sua sacralidade. Sobre a Terra existimos e, ao fazê-lo, estamos pisando o corpo Onipotente e distante, que vive nos céus... A Deusa é a Terra que pisamos, nossos irmãos animais e plantas, a água que bebemos, o ar que respiramos, o fogo do centro dos vulcões, os rios, as cores do arco-íris, o meu corpo, o seu corpo... A Deusa está em todas as coisas... Ela é Aquela que Canta na Natureza... O Deus Cornífero seu consorte, segue sua música e é Aquele que Dança a Vida...
Cultuar a Deusa não significa substituir o Deus ou rejeitá-lo. Ambos, Deus e Deusa são as expressões da polaridade que permitiu que o Grande Espírito, o UNO, se manifestasse no universo... São os dois lados de uma mesma moeda... as duas faces do Todo, ou sua divisão primeira. Assim, crer na Deusa e no Deus ainda é crer em um Ser Supremo que, ao se bipartir, criou o princípio masculino e o princípio feminino, o Yin e o yang, o homem e a mulher.
A Deusa também é a Senhora da Lua e, mais uma vez, a explicação desse fato remonta às cavernas em que já vivemos. O homem pré-histórico desconhecia o papel do homem na reprodução, mas conhecia muito bem o papel da mulher. E ainda considerava a mulher envolta em uma aura mística, porque sangrava todo mês e não morria, ao passo que para qualquer dos homens sangrar significava morte. Portanto, a mulher devia ser muito poderosa, ainda mais que conhecia o "segredo" de ter bebês... É fácil entender porque a mulher era identificada com a Deusa, ou, melhor dizendo, porque a primeira divindade conhecida tinha que ter caracteres femininos... Ainda mais quando as pessoas descobriram que a gravidez durava 10 lunações e a colheita e o suceder das estações seguia um ciclo de 13 meses lunares. O primeiro calendário do homem pré-histórico foi mostrado nas mãos da famosa estatueta da Vênus de Laussel, que segura em sua mão um chifre em forma de crescente, com 13 talhos que representam as lunações.
Por sua conexão com a Lua e a mulher, a Deusa é cultuada em 3 aspectos: a Donzela, que corresponde à Lua Crescente, a Mãe representada na Lua Cheia e a Anciã, simbolizada na Lua Decrescente, ou seja, Minguante e Nova.
Na tradição da Deusa a Donzela é representada pela cor branca e significa os inícios, tudo o que vai crescer, o apogeu da juventude, as sementes plantadas que começam a germinar, a Primavera, os animais no cio e seu acasalamento. Ela e a Virgem, não só aquela que é fisicamente virgem, mas a mulher que se basta, independente e auto-suficiente.
Como Mãe a Deusa está em sua plenitude. Sua cor é o vermelho, sua época o verão. Significa abundância, proteção, procriação, nutrição, os animais parindo e amamentando, as espigas maduras, a prosperidade, a idade adulta. Ela é a Senhora da Vida, a face mais acolhedora da Deusa.
Por fim, a Deusa é a Anciã, que é a Mulher Sábia, aquela que atingiu a menopausa e não mais verte seu sangue, tornando-se assim mais poderosa por isso. Simboliza a paciência, a sabedoria, a velhice, o anoitecer, a cor preta. A Anciã também é a Deusa em sua face Negra da Ceifeira, a Senhora da Morte. Aquela que precisa agir para que o eterno ciclo dos renascimentos seja perpetuado. Esta é o aspecto com que mais dificilmente nos conectamos, porém, a Senhora da Sombra, a Guardiã das Trevas e Condutora das Almas é essencial em nossos processos vitais. Que seria de nós se não existisse a morte? Não poderíamos renascer, recomeçar...
Desta forma, é fácil compreendermos porque a Religião da Deusa postula a reencarnação. Se fazemos parte de um universo em constante mutação, que sentido haveria em crermos que somos os únicos a não participar do processo interminável da vida-morte-renascimento? Essa realidade existe no microcosmo do ciclo das estações, da colheita que tem que ser feita para que se reúnam as sementes e haja novo plantio. É justamente por isso que aqueles que seguem o Caminho da Deusa celebram a chamada Roda do Ano, constituida pelos 8 Sabbats celtas que marcam a passagem das estações. Ao celebrar os Sabbats cremos que estamos ajudando no giro da Roda da Vida, participando assim de um processo de co-criação do mundo.
Por tudo o que dissemos fica fácil entender porque os caminhos, cultos e tradições centrados na Deusa são religiões naturais, fundamentadas nos ciclos da natureza e no entendimento de seus elementos e ritmos. Estas práticas de magia natural usam a conexão e correlação dos elementos da natureza - Água, Terra, Fogo e Ar, as correspondências astrológicas (signos zodiacais, influências planetárias, dias e horários propícios, pedras minerais, plantas, essências, cores, sons) e a sintonia com os seres elementais (Devas Guardiões dos lugares, Gnomos, Silfos, Ondinas, Salamandras, Duendes e Fadas).
A Deusa e o Deus
"Todas as Deusas são uma só Deusa, todos os Deuses são um só Deus."
Conquanto a Deusa presida a pulsação vital constante do Universo, é imprescindível que entendamos o papel do Deus. Ela é a Senhora da Vida, mas Ele é o Portador da Luz; Ela é o ventre, Ele o falo ereto; Ela gera a vida, Ele é a faísca que inicia o processo, em plena harmonia, sem predomínios nem competições, mas pela completa união... Ambos parceiros no desenrolar da música e dança que criam e recriam o universo ainda hoje... Na Primavera Ela é a Donzela, Ele o Deus Azul do Amor... No verão ela é a Mãe, grávida, ele o Galhudo, o Deus da Vegetação e dos Animais, Cernnunnos... No outono ele desce para o Mundo Subterrâneo, como o Deus Negro do Mundo Inferior, do sacrifício e da Morte e Ela a Anciã que abre os portais e o acolhe durante sua transmutação. No inverno ele renasce do próprio ventre escuro da Deusa, que quase torna, assim, a um só tempo, sua consorte e sua mãe...
Os últimos anos têm assistido o fenômeno chamado "Renascer da Deusa", ou seja, o ressurgimento do arquétipo do divino feminino na cultura, nas artes, na ciência e no psiquismo das pessoas. Fazem parte desse renascimento a preocupação ecológica, as manifestações pela paz, o ressurgimento de religiões baseadas na natureza, pondo em relevo valores femininos: o respeito à Mãe Terra, o reconhecimento dos seres humanos como irmãos dos demais seres, a ênfase na conciliação dos sexos e das pessoas, ao invés da competição, a paz ao invés dos conflitos, as terapias naturais respeitando o corpo e a Terra, a volta dos oráculos (runas, tarot, geomancia) e das práticas xamânicas.
Dentro dessa nova mentalidade, o culto à Grande Mãe pode ser feito em diversos caminhos espirituais. De certa maneira, a própria Igreja Católica participa dessa tendência de várias maneiras, colocando em relevo depois de muitos anos a figura de Maria. As religiões centradas na Deusa geralmente têm em comum o reconhecimento da natureza como a própria e, por isso, são designadas como Cultos ou Tradições Naturais, muitos deles oriundos ou aplicando os princípios do xamanismo. Os cultos à Deusa são religiões xamânicas, no sentido de reunirem prática de magia natural e contatos com outras realidades, além de se basearem na interação dos quatro elementos: Fogo, Água, Terra e Ar, unidos pela quitessência que é o Espírito.
Atualmente existem inúmeros cultos que poderíamos chamar de "centrados na Deusa", ou "A Religião da Deusa". Mas o mais conhecido deles hoje, sem dúvida, é a Tradição Wicca, que influencia de muitas formas todos os demais.
Wicca é uma religião pagã (usada esta palavra tanto no sentido comum de "não cristã", como no sentido etimológico de "oriunda do campo", por ser uma religião de origem rural) que cultua a Deusa Tríplice e seu consoante o Deus Cornífero. Ambos são expressões em polaridades do Ser Supremo, a Divindade, chamado pelos nativos norte americanos de Grande Espírito ou o Grande Mistério, O UNO ou a Fonte Criadora, que se manifesta na realidade concreta nas representações da Deusa e do Deus.
A palavra WICCA se origina do inglês arcaico wicce, significando wise (sábio) e o verbo moldar, dobrar. Portanto, um Wiccan (como são chamados seus adeptos) é um moldador, alguém que dá outra feição à realidade que o cerca.
A Wicca surgiu na primeira metade do século XX, do estudo de alguns pioneiros como Margaret Murray e Gerald Gardner, que procuraram resgatar as raízes da witchcraft (bruxaria) praticada na Inglaterra rural e na Toscana (norte da Itália). Essas práticas eram, na origem, a expressão popular da religião celta, que dominou a Europa Ocidental por séculos. A Wicca, pois, se propõe a ser a versão moderna da Antiga Religião.
Na Tradição Wicca existem diversas vertentes, desde as mais rigidamente estruturadas, seguindo normas e rituais fixos, até aquelas que são predominantemente ecléticas, com adaptações regionais ou pessoais. Entre as mais tradicionais se encontram a Gardeneriana, Alexandrina, Diânica, Celta, Georgiana etc. A Wicca pode ser praticada em grupos chamados covens ou por solitários.
Todas as Deusas são uma única Deusa", múltiplas manifestações da Grande Mãe. Cultuar a Grande Deusa pode se manifestar no culto a um ou mais dos arquétipos que a representem nas diversas culturas do mundo. Assim, sejam as Lilith e a Shequinah judaicas, a babilônia Inanna, a havaiana Pele, a chinesa Kwan-In, a japonesa Amaterasu, a inca Ixchel, as africanas Yemanjá e Oyá, ou as hindus Sarasvati e Kali, sempre se estará prestando culto à mesma e única Deusa. As diferentes mitologias enumeram milhares de nomes de Deusas, correspondendo a aspectos ou atributos diversos. Assim, se escolhemos nos conectar com as Deusas Afrodite ou Ishtar ao procurarmos trabalhar a energia do amor, o fazemos porque essas formas do arquétipos, por disposição de milênios, mais se aproximam dessa energia. Se precisamos tratar de estudos ou escrita, criatividade nas artes, invocamos Atena ou Saravasti, por exemplo.
Muitas bruxas costumam se conectar com Deusas de diferentes mitologias, conforme a necessidade de seus trabalhos. Outras se atém a um panteão determinado e só cultuam as Deusas e Deuses daquela cultura. Ambas as formas de expressão fazem parte dos Caminhos da Deusa. Algumas bruxas preferem se conectar com as Deusas em sua forma mais primitiva, como Mãe Terra, daí utilizarem símbolos das chamadas Vênus pré-históricas, como de Laussel, Willendorf, Deusa serpente de Creta, Deusa do Nilo.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O AFLORAR DA LUZ

SERES DE LUZ, TRABALHEMOS POR AFLORAR A LUZ EM TODOS CORAÇÕES.

SERES DE LUZ

O aflorar da luz

 



SERES DE LUZ, TRABALHEMOS POR AFLORAR A LUZ EM TODOS CORAÇÕES.

Sendoluzmaior

CONSCIÊNCIA LUZ

AS PESSOAS ME PERGUNTAM SI O SER HUMANO ESTA REALMENTE EVOLUINDO.

POSSO APENAS RELATAR O MEU PONTO DE VISTA.

NO PROCESSO DA CRIAÇÃO, AQUILO QUE SI ACREDITA , TORNA-SE REAL, SI ACREDITARMOS NA EVOLUÇÃO , ASSIM SERÁ.

O MEU FOCO É O ESPÍRITO LIVRE E CRIATIVO.

CHAMO AS PESSOAS DE SER DE LUZ, POIS OPTEI POR EXALTAR NO SER A LUZ, LEMBRANDO A ELE, O QUE REALMENTE ELE É, EM ESSÊNCIA.

O SIMPLES OBJETIVO DE TUDO QUE ESCREVO E FAÇO É ESSE , O AFLORAR DA LUZ.

AO AFLORAR A LUZ , O ESPÍRITO ROMPERÁ OS ELOS DE SUA CORRENTE E SI LIBERTARÁ.

MUITA LUZ A TODOS sidney santos das neves

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O AMOR

 Quem nos ama , nunca nos abandona de verdade

A prova do amor é libertar




Quem nos ama , nunca nos abandona de verdade, e é justamente, porque uma das provas do amor é libertar, o objeto do amor.
E quem liberta solta a si mesmo.
É a prova dos nossos irmãos ditos maiores, que dizem nos amar, e de nos todos.





segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

OPERAÇÃO RESGATE

        SEGUNDO O PONTO DE VISTA, DESTE SER EM EVOLUÇÃO, A OPERAÇÃO RESGATE; É COMO UM PAI QUE NÃO DESAPEGA DO FILHO.

SE É QUE EXISTE AMOR DA PARTE DAQUELES, QUE SE EMPENHAM EM TAL OPERAÇÃO, DEVERIAM SABER, OU SABEM, QUE UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO AMOR É SER LIBERTA DOR.

O AMOR PEDE SOLTURA, PEDE LIBERDADE.


NA LINHA DO APRENDIZADO DO AMOR, O SER SI APEGA, PARA DEPOIS PODER APRENDER A SOLTAR.

QUERER SALVAR A QUALQUER CUSTO DEMONSTRA, UM PONTO NA LINHA DO APRENDIZADO DO AMOR E ACARRETARÁ UM DESEQUILÍBRIO.

A DOUTRINA ESPIRITUAL É CELA, SEJA ELA QUAL FOR.


NENHUMA DOUTRINA SEJA ELA QUAL FOR, NÃO ESTÁ EM FUNÇÃO DE LIBERTAR.

TUDO QUE SUGERE DEPENDÊNCIA É PRISÃO.

  SE EU ESPÍRITO DEPENDO DE UMA OPERAÇÃO COMO ESTA, FIZERAM UM BOM TRABALHO PARA CRIAR, ESTA DEPENDÊNCIA, A UMA ENERGIA QUE CRIA QUALQUER COISA.

DIZEM USEM SEU LIVRE ARBÍTRIO E VENHAM CONOSCO.

NÃO VOU, CRIAREI MEU PRÓPRIO CAMINHO.

Sidney santos das neves
     

           

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Meus Amigos Croatas

Tanto a luz quanto as trevas, são uma coisa só.
Quando estou diante de um ser, converso com ele e o vejo como um todo.
Não estou só com as tripas dele ou o coração, pois todo o conjunto é o ser, inclusive seu espírito.
Somente quem tem a visão de desunião é que separa, classifica, e julga.
O contesto todo e geral é uma coisa só, que é Deus ( vida).
Deus é; A Vida é: Amor e Ódio
Vou perder muitos amigos com isso, porém, do meu ponto de vista, Deus e o Diabo, si ambos existissem, seriam a mesma pessoa.
Somente a mente humana é que separa o indivisível.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Manipulação através do sangue humano

Sangue é vida, uma gota de sangue iluminado pelo próprio ser, no seu interno divino, torna se imune a obras externas, repercutindo, ativando, ascendendo, infinitamente.

 A humanidade cósmica

 Sangue é vida


Quem conhece a História da terra sabe do ''envenenamento do sangue ''.
Alguns seres deste mundo já estão com o sangue em processo acelerado de iluminação sanguínea.
A humanidade cósmica  através destes, cujo sangue  se encontra num processo irreversível de iluminação, encontrará finalmente a sua libertação espiritual.
Independente do trabalho de seres que são contra, este processo é uma resposta da vida, que sempre prossegue.
Sangue é vida, uma gota de sangue iluminado pelo próprio ser, no seu interno divino, torna se imune a obras externas, repercutindo, ativando, ascendendo, infinitamente.
A vida independente de qualquer realidade vai sempre libertar os cativos, a liberdade é LE.
Toda a referência desta matéria é absolutamente interna.
Baseada no próprio espírito que a vive, pois todo espírito encarnado na humanidade é prisioneiro, e é ele o espírito que clama por libertação.
Só para esclarecer, o sangue, vai muito mais além do que se imagina dele.

http://sendoluzmaior.blogspot.com.br/2013/05/movimentos-pacifistas.html

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Família da luz

A Transição planetária

  A união da humanidade


Aos Humanos
Vagar em águas desconhecidas e tomar em seus braços a alegria da vida é de verdade uma página da existência.  A experiência valida todas as ações, pois delas decorrem nosso futuro. Inexiste sucesso ou fracasso, apenas experiências vividas e acumuladas ao longo da existência, que se misturam aos sentimentos vários e tornam-se, consciente ou inconscientemente o rumo do caminho do espírito.
Todos os nossos passos são dados rumo a nos mesmos, todas as experiências apenas nos conduzem a nos, à certeza de que um dia deparar-nos-emos conosco e assim, cara a cara descobrimos nossa própria identidade.
Estamos, irmãos humanos, a um passo de alcançarmos a etapa mais importante de nossas vidas, desde que viemos, há milhões de anos, para este planeta lindo.  Este ciclo que ora se encerra trouxe consigo o fim da integração de polaridades, etapa  esta  que nos manteve apertados entre o positivo e o negativo, com todas as suas singularidades.
A Transição planetária que ora atravessamos e que está transformando tudo e todos, neste planeta, teve início em 1992 e irá completar-se no solstício de inverno do hemisfério norte em 21 de dezembro de 2012, quando então entraremos definitivamente na 5ª dimensão, onde viveremos uma vida de bastante equilíbrio e harmonia. Nesta dimensão a tônica é a intuição e todos os atributos a ela intrínsecos, quer sejam a alegria total, a sensação de plenitude absoluta, a união da humanidade inteira caminhando rumo à felicidade geral. A consciência da energia monetária mudará por completo, não existindo mais o dinheiro como bem em si mesmo. Isso evitará a acumulação por poucos, em detrimento de muitos. A prosperidade será de todos e todos trabalharão juntos em benefício da comunidade geral que doravante será a nível planetário. As doenças praticamente desaparecerão da face do planeta, e por isso não haverá mais necessidade de medicamentos, médicos, hospitais, internações etc, porque o ser humano será basicamente imortal, conservando-se jovem e saudável.
As guerras e as armas passarão a ser coisa do passado sendo assim abolidas definitivamente, mesmo porque o governo será mundial, não existindo mais as fronteiras que separam países e pessoas.
A tônica desta nova humanidade será o amor incondicional, aquele que não distingue, mas sim abrange.
A lista de mudanças é enorme e não caberia integralmente nesta página, pois esta mudança É DO PARADIGMA em que vivemos até agora. Então podemos dizer apenas que esta nova era será caracterizada pela perfeição manifestada, onde todos se assumirão como Presença Divina que somos.
Por tudo isto, caros humanos, meditem sobre o seu desejo de viver num planeta perfeito, com o reino humano e todos os outros reinos evoluindo em harmonia e AMOR.


Paz Profunda
Mensagem da Família da Luz

Deus, Jesus cristo, guerra no céu e Diabo

Sim, uma confusão infernal até para explicar. Vamos lá pela vertente criacionista da forma mais simples possível. Dentro da sociedade có...